Embraer entrega o primeiro KC-390

06-09-2019

Embraer KC-390 / foto: Embraer
Embraer KC-390 / foto: Embraer

O KC-390, que também foi adquirido recentemente pelo Governo de Portugal, é capaz de realizar diversas missões, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento, combate a incêndios florestais e capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, além de reabastecimento em voo.

A Embraer entregou nesta quarta-feira (4) a primeira unidade do cargueiro militar KC-390 em uma cerimónia na Base Aérea de Anápolis, em Goiás, dando início aos preparativos para a entrada da aeronave em serviço na Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave deve substituir os lendários C-130, produzidos desde os anos 1960 pela americana Lockheed, popularmente conhecidos como Hércules.

Um projecto conjunto entre FAB e a Embraer, o KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões na sua categoria. O programa representa um avanço significativo em termos de tecnologia e inovação para a indústria aeronáutica brasileira e um salto operacional para a aviação de transporte da FAB. Em 2014, a FAB assinou pedido para 28 aeronaves e (respectivo) suporte logístico inicial. Os aviões são produzidos na fábrica de Gavião Peixoto, em São Paulo.

"Sua modernidade permitirá uma implementação e aperfeiçoamento na doutrina de emprego desse vector multi missão, contribuindo para o cumprimento da missão de controlar, defender e integrar os 22 milhões de quilómetros quadrados sob nossa responsabilidade", afirmou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

O KC-390, que também foi adquirido recentemente pelo Governo de Portugal, é capaz de realizar diversas missões, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento, combate a incêndios florestais e capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, além de reabastecimento em voo.

Equipado com dois motores turbofan International Aero Engines V2500, aviónicos de última geração, uma rampa traseira e um avançado sistema de movimentação de carga, o KC-390 pode transportar até 26 toneladas a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade de operar em ambientes austeros, incluindo pistas não pavimentadas ou danificadas. A aeronave pode transportar tropas, paletes, veículos blindados e helicópteros.

By Metropost     Adaptação ortográfica por Portugal Defense News ...and global

____________________________

Nota de Portugal Defense News

Em breve será publicada uma matéria, baseada em informações até ao momento disponibilizadas e confirmadas, relativa à substituição, em Portugal, do C-130 pelo KC-390.

João Gomes Cravinho diz que é oficial, Portugal vai comprar cinco novos aviões KC-390 ao Brasil

O governo de Portugal vai comprar cinco aviões de transporte militar KC-390 e um simulador de voo da Embraer (SA:EMBR3) por 827 milhões de euros, disse o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho.

O primeiro dos cinco aviões será entregue às Forças Armadas portuguesas em Fevereiro de 2023, sendo que as entregas restantes ocorrerão ao ritmo de um por ano, até Fevereiro de 2027.

Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, disse hoje que a decisão sobre a substituição do C-130 só deverá ser anunciada durante as próximas semanas.

O Ministro da Defesa português, João Gomes Cravinho, informou que só nas próximas semanas deverá ser anunciada uma decisão sobre a substituição dos C-130 da Força Aérea Portuguesa. Gomes Cravinho falava a jornalistas junto ao "stand" de Portugal no "Paris Air Show".

Tal vem contrariar o que se esperava no passado mês de Maio, quando o "FlightGlobal" tinha anunciado, conforme relatado pelo Portugal Defense News, que a decisão pela escolha do KC-390 como substituto do C-130 era dada co(...)

Americana Boeing estava em conversações desde 2017 para adquirir a divisão comercial da Embraer.

Dezembro de 2017, vem a público que a gigante aeronáutica Boeing estaria em conversações para cativar a empresa brasileira Embraer em todos os seus sectores. A americana Boeing e a Embraer do Brasil corroboram o informação, na altura noticiada pelo "Wall Street Journal".

No sector político tal possibilidade não é bem recebida e no mesmo mês, Michel Temer, o então presidente do Brasil, diz que a venda está fora de questão, alegando a importância estratégica da empresa brasileira e informando que apenas parcerias seriam aceites. O Ministro da Defesa, na altura Raul Jungmann, também se opõe, dizendo que (...)

Últimos artigos  

"Operação Primavera de Paz", também denominada "Fonte de Paz", é mais um capítulo na guerra da Síria que assola o país desde 2011. A invasão turca tem o potencial de alterar, mais uma vez, o mapa político e étnico na região.