Forças portuguesas garantem segurança em acordo de paz

01-01-2020

Paraquedista português, empenhado para garantir a segurança durante cerimónia de 31 de Dezembro / MINUSCA
Paraquedista português, empenhado para garantir a segurança durante cerimónia de 31 de Dezembro / MINUSCA

Militares garantiram a segurança da Representante Especial Adjunta do Secretário-Geral da ONU para a MINUSCA.

As forças portuguesas empenhadas no teatro da República Centro-Africana, estiveram empenhadas em garantir a segurança da Representante Especial Adjunta do Secretário-Geral da ONU da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (Minusca), durante as negociações realizadas para a reconciliação entre grupos armados e comerciantes do terceiro distrito, depois dos recentes combates entre estes, que resultaram na morte de 50 pessoas e causaram 80 feridos.

Conforme comunicado do Estado Maior, o "objectivo foi aproximar as partes para pôr fim à violência", com a participação dos mais importantes representantes da ONU, do poder local e das partes em conflito, numa reunião realizada no passado dia 28 de Dezembro. Ontem houve nova reunião, seguida de uma "cerimónia solene", realizada na "rotunda do PK5", para marcar o encerramento dos confrontos e pôr fim à violência. Contou-se com a presença das mais altas entidades civis e militares da MINUSCA e do Ministro do Interior do Governo Centro-Africano, General de Brigada Henri Wanzet-Linguissara.

Paraquedista português, empenhado para garantir a segurança durante cerimónia de 31 de Dezembro / MINUSCA
Paraquedista português, empenhado para garantir a segurança durante cerimónia de 31 de Dezembro / MINUSCA

Num vídeo da Minusca, que é a missão da ONU naquele país africano, é possível observar não só o envolvimento de paraquedistas do Exército, como também de operacionais indonésios e membros da autoridade local, assim como de elementos descaracterizados.

Esta é a 6ª Força Nacional Destacada neste teatro de operações, sendo o actual contingente composto por 180 militares, maioritariamente tropas especiais Paraquedistas do Exército Português, integrando ainda militares de outras unidades do Exército e Controladores Aéreos Avançados da Força Aérea. Desde 2017, todas as FND´s portuguesas estiveram envolvidas em combates e/ou hostilidades na RCA, tendo a actual força sido projectada, no período de 23 a 30 de Setembro, para proteger a população da povoação de Bocaranga, noroeste da RCA, onde confrontou elementos armados, tendo sido alvo inclusive de emboscada com engenho explosivo.

Observar não só o envolvimento de paraquedistas do Exército, como também de operacionais indonésios / MINUSCA
Observar não só o envolvimento de paraquedistas do Exército, como também de operacionais indonésios / MINUSCA

A RCA caiu no caos e na violência em 2013, depois do derrube do ex-Presidente François Bozizé por grupos armados juntos na Séléka, o que suscitou a oposição de outras milícias, agrupadas sob a designação anti-Balaka.

O Governo centro-africano controla cerca de um quinto do território. O resto é dividido por mais de 15 milícias que procuram obter dinheiro através de raptos, extorsão, bloqueio de vias de comunicação, recursos minerais (diamantes e ouro, entre outros), roubo de gado e abate de elefantes para venda de marfim.

Um acordo de paz foi assinado em Cartum, capital do Sudão, no início de Fevereiro. Um mês mais tarde, as partes entenderam-se sobre um governo inclusivo, no âmbito do processo de paz.

Operacionais portugueses preparam-se para serem projectados por via aérea. Setembro 2019 /EMGFA
Operacionais portugueses preparam-se para serem projectados por via aérea. Setembro 2019 /EMGFA

Portugal está presente na RCA desde o início de 2017, no quadro da missão das Nações Unidas, cujo 2.º comandante é o major-general Marcos Serronha, onde está a 6.ª Força Nacional Destacada (FND), e militares na Missão Europeia de Treino Militar-República Centro-Africana, cujo 2.º comandante é o coronel Hilário Peixeiro. 


Portugal Defense News ...and global

Últimos artigos